WEB RÁDIO APAIXONADOS POR RÁDIO

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Kassab afirma que extinção da faixa AM de rádio será um processo natural

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, disse ontem (11) que o fim da faixa AM de rádio será um processo natural. “A extinção da faixa AM vai ser um processo natural. Com o tempo, as rádios AM que ficarem, não são poucas, são algumas centenas ainda, elas não vão ter equipamento para manutenção e troca e vão morrendo aos poucos”.

Para o ministro, o importante é dar a oportunidade para quem queira fazer a migração. “O nosso papel é fortalecer a qualidade dos serviços para que os brasileiros cada vez mais contem com uma radiodifusão eficiente. Nós procuramos, consensualmente, antecipar e dar agilidade a essas migrações. Na segunda etapa queremos trazer mais rádios para a migração, tivemos quase 700 rádios que já fizeram a migração e a ideia agora é fazermos mais um lote grande”, espera o ministro.
Segundo informações do site do MCTIC, até o fim de 2017 a pasta pretende completar o processo de migração para cerca de mil emissoras AM. Das 1.781 rádios AM do Brasil, 1,5 mil solicitaram a mudança. Nesta primeira etapa, os veículos poderão operar na faixa atual de FM, de 88 megahertz (MHz) a 108 MHz. As demais candidatas terão que esperar a conclusão do processo de digitalização da televisão, que vai liberar espaço para a modificação.
Kassab participou nesta segunda-feira da abertura do seminário As opções de preservação do conteúdo do rádio na atualidade, promovido pela Associação das Emissoras de Rádio e Televisão do Estado de São Paulo (AESP). O evento reúne especialistas para discutir migração das emissoras AM para FM, novas tecnologias e smartphones com chip FM ativado; e a ocupação da faixa estendida eFM (76 a 88 MHz).
Segundo o presidente da AESP, Paulo Machado de Carvalho Neto, o setor tem recebido a migração de forma tranquila. “Estamos esperançosos de que essa mudança seja efetivamente algo importante para o setor, porque vai oferecer ao público uma qualidade de áudio muito melhor do que aquela que ele tem hoje. Mas também é necessária uma reciclagem por parte do radiodifusor, não é simplesmente mudar do AM para o FM, é mudar com conteúdo, programação, com perspectivas de estar no mercado bem representado”.
Smartphones com chip FM
Quanto à fabricação de smartphones com chip FM ativado, a questão deve ser ainda debatida, segundo o ministro. “É uma tendência, mas é algo ainda que está sendo debatido, é um desejo de qualquer país oferecer ao cidadão mais facilidades de acesso à radiodifusão, no momento em que você tem o celular com essa possibilidade, você amplia o acesso [ao rádio]”, avalia.
De acordo com uma proposta que tramita na Câmara dos Deputados, smartphones comercializados no Brasil poderão ser obrigados a ter a função de rádio FM. O projeto de lei 8.438/2017, do deputado Sandro Alex (PSD-PR), foi aprovado no último dia 29 pela Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI).
Pela versão atual do texto, “os aparelhos de telefonia celular que são importados, fabricados ou montados no país deverão conter a funcionalidade de recepção de sinais de radiodifusão sonora em Frequência Modulada”. O recurso deverá ser compatível com o padrão brasileiro, que terá uma faixa estendida em breve (de 76,1 até 107,9 MHz).
O deputado Sandro Alex argumenta, no texto, que aproximadamente 97% dos celulares produzidos no mundo têm receptor de rádio FM, mas apenas 34% possuem o recurso ativado, ”o que obriga que o consumidor adquira um pacote de dados, de forma onerosa, para o acesso às transmissões via streaming, tecnologia mais suscetível à instabilidade de transmissão”, esclarece o texto. O projeto de lei segue para aprovação da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) e depois para votação no Senado.
FONTE: ISTO É

Como as rádios podem usar o WhatsApp?

Como as rádios podem usar o WhatsApp?


Nos dias de hoje é difícil encontrar quem não esteja no WhatsApp, não é verdade? A ferramenta chegou em 2009 como alternativa para substituir as mensagens de texto pagas (SMS), revolucionando a comunicação e deixando os usuários de smartphones cada vez mais conectados.
Todavia, saiba que há tempos o WhatsApp deixou de ser apenas um canal gratuito para a troca instantânea de mensagens, tornando-se peça fundamental dentro das estratégias de marketing e divulgação para todos os tipos de empreendimentos — incluindo web rádios.
É pensando nisso que, no artigo de hoje, vamos apresentar um panorama geral sobre o uso do WhatsApp no Brasil, além de mostrar como esse famoso aplicativo pode ser utilizado em prol da sua web rádio. Acompanhe!

O WhatsApp no Brasil

Com mais de 900 milhões de usuários, o WhatsApp carrega, até então, o título de aplicativo de mensagens instantâneas mais popular do mundo, sendo a América Latina — em especial, o Brasil — um de seus principais mercados.
O uso da ferramenta se transformou em algo tão rotineiro por aqui, que se torna difícil imaginar que em outras regiões do mundo ele não recebe tanto foco assim. Ainda que tenha sido vendido ao Facebook em 2014, por nada menos que 16 bilhões de dólares, seu uso em outros países não se equipara ao nosso.
Esse diferencial se dá por uma série de fatores relacionados ao nosso contexto, como o alto preço dos planos cobrado pelas operadoras e a popularidade da ferramenta nos sistemas Android e Windows Phone, instalados em aparelhos geralmente bem mais acessíveis que os da Apple, por exemplo.
Para se ter uma ideia, o WhatsApp é tão popular por aqui, que é considerado a segunda rede mais utilizada no país, ficando atrás apenas do gigante Facebook. Dada essa informação, é mais do que esperado que as empresas tenham enxergado no aplicativo uma ferramenta excelente de comunicação, divulgação e até mesmo fidelização.
FONTE: https://maxcast.com.br/blog/como-as-radios-podem-usar-o-whatsapp/

segunda-feira, 11 de dezembro de 2017

Rádio Trianon e Premium Esportes veiculam especial sobre a participação da mulher nas narrações esportivas

Neste domingo, O Aquecimento Trianon Especial, veiculado pela Rádio Trianon AM  e web rádio Premium Esportes, teve como tema principal a participação feminina nas transmissões esportivas. Nos últimos anos, as mulheres participavam como repórteres e comentaristas. Em 2017, elas chegaram a uma das funções mais importantes de uma jornada esportiva: a narração.

O programa reuniu para um bate papo as integrantes da web rádio Poliesportiva, que na rodada final do Brasileirão de 2017, transmitiram a partida entre São Paulo e Bahia: Eliane Trevisan, que participou pelo telefone, Juliane dos Santos (comentarista) e Natália Santana (repórter),  que estiveram nos estúdios da Rádio Trianon. 

Além delas, participou também pelo telefone Clairene Giacobe, da Rádio Estação Web, de Porto Alegre, que falou sobre sua trajetória no microfone, dividindo as funções de comentarista e narradora.
O Aquecimento Trianon teve a apresentação de Danilo Almeida e participaram da bancada Cleyton Santos e Rodney Brocanelli.  A Rádio Trianon pode ser ouvida na grande São Paulo nos 740Khz e no site http://radiotrianon.com.br. A Premium Esportes é ouvida em http://rdpremiumesportes.com

A íntegra do programa pode ser ouvida no YouTube, no link:
 https://youtu.be/8-SYYzeUyh0


Fonte: Rádio Amantes 

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

WEB RÁDIO EM PERÍODO DE FÉRIAS

Nenhum texto alternativo automático disponível.A nossa Web Rádio Apaixonados por Rádio está em período de Férias. Com isso, os programas da manhã está mais musical, mais Flash Back. 


Em Janeiro a Web Rádio volta com a sua nova grade de programação e ganha uma nova parceira, é só aguardar quer contaremos aos poucos. 

Para ouvir :http://radio.garden/live/araraquara-sp/apaixonados-por-radio/
e nos aplicativos rádios net 


Adriano. 





RÁDIO BROTENSE COM O CANTOR DANIEL


Resultado de imagem para cantor daniel

A Rádio Brotense vai levar você ao show do Cantor Daniel em Casa dia 26 de Janeiro no Cine São José em Brotas no interior de São Paulo 
O  ouvinte vai ter direito de tirar fotos e curtir o show do artista mais querido do Brasil!!
Liguem para a Rádio Brotense 14 36531306
Curtam a foto, compartilhem e marquem os amigos e no Facebook da rádio Brotense .


















MORRE MAURICIO OLIVEIRA DA 105 FM



Morreu na manhã deste sábado (02), de parada cardíaca, o radialista Maurício de Oliveira, de 55 anos, o “Mau mau”. Ele trabalhava na rádio 105 FM, onde apresentava o programa Disque Brasil, das 12 às 15 horas.
Confira a nota abaixo da rádio 105 fm 

"É com muita tristeza que informamos que o nosso amigo e companheiro de jornada Maurício de Oliveira faleceu na manhã deste sábado. 
Neste momento de dor só nos cabe pedir a Deus que lhe ilumine e lhe dê paz.

Deixamos os nossos mais sinceros pêsames aos familiares e amigos."



A imagem pode conter: 1 pessoa, sorrindo, close-up

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

ESTÚDIO DE VIDRO CLUBE FM

A imagem pode conter: texto

De 09 à 23 de dezembro a Clube fm de Ribeirão Preto estará com o Estúdio de Vidro Calçadão de Ribeirão das 10 manhã às 22h em frente ao Teatro Pedro II!
Transmitindo Ao Vivo a programação ali bem perto de você no Natal Luz de Ribeirão!
Os ouvintes terão a oportunidade de conhecer a equipe e levar um brinquedo em bom estado para doação. Todos os brinquedos serão enviados ao Fundo Social de Solidariedade.



quarta-feira, 29 de novembro de 2017

MAIS UMA VITÓRIA DO RÁDIO BRASILEIRO

O rádio brasileiro conquistou uma importante vitória nesta quarta-feira (29), com a aprovação, na Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática da Câmara dos Deputados (CCTCI), do projeto de lei do deputado Sandro Alex (PSD/PR) que obriga as empresas fabricantes ou montadoras de celular a disponibilizar a recepção do rádio FM em todos os aparelhos.

A aprovação veio após intenso trabalho da ABERT junto ao governo federal e aos parlamentares federais.

O texto foi aprovado na íntegra, com apenas um voto contrário do deputado Eduardo Cury (PSDB/SP).

Apesar da pressão da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), contrária à proposta, no parecer favorável ao projeto, o relator Paulo Magalhães (PSD/BA) destacou a importância social da medida, que tem como objetivo principal proteger os consumidores de menor poder aquisitivo.

"Como se sabe, o aparelho celular é um dos receptores de rádio FM mais poderosos do mercado. As pessoas com alto poder aquisitivo escutam rádio pelo aplicativo da emissora predileta. Entretanto, os menos privilegiados economicamente precisam do receptor integrado, pois escutar rádio pelo streaming gasta muita bateria e consome os créditos do plano de dados do usuário, inviabilizando totalmente o acesso à emissora", explica o diretor geral da ABERT, Luis Roberto Antonik.

Pelo texto aprovado, a habilitação do rádio FM  deverá ser compatível com as tecnologias adotadas no Brasil e atender as especificações e requisitos técnicos de funcionamento, bem como as condições de garantia, de assistência técnica e qualidade.

O rádio FM no celular é uma das prioridades da ABERT, que, em 2014, lançou a campanha “Smart é ter rádio de graça no celular", orientando o ouvinte a sempre escolher, na hora da compra, um aparelho celular que tenha o dispositivo de recepção de FM embutido.

"Além da pluralidade que o rádio proporciona, a aprovação desse projeto fará com que todos possam ouvir a rádio preferida de forma gratuita, sem ter que usar o pacote de dados do plano contratado pelo ouvinte”, ressalta Antonik.

Estudos da ABERT mostram que dos 275 modelos de celulares disponíveis no mercado brasileiro, 179 têm o chip FM ativado. A mesma pesquisa mostra que 100% dos aparelhos mais simples, de até R$ 300, têm rádio FM integrado. Nos aparelhos mais caros (smartphones), acima de R$ 1.000, esse número cai para apenas 57%. Nesses aparelhos, as empresas de telefonia seguem uma tendência de não ativar o chip existente no celular, forçando os ouvintes a usar o plano de dados para acessar sua emissora.

A aprovação segue ainda uma tendência mundial. No México, uma norma do governo determinou que todos os aparelhos vendidos no país devem ter, obrigatoriamente, o chip FM no celular.

A proposta vai agora para análise da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara e, se aprovada, segue para o Senado.


Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão – ABERT

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

EMISSORA VOLTA A SER SINTONIZADA EM ARARAQUARA

Resultado de imagem para EMISSORA DE RÁDIO SUSPEITA




Recebemos algumas mensagens dos nossos seguidores via Facebook de que uma nova frequência que estaria no ar.

Detectamos que no Fm 94.3 mhz voltou a ser sintonizada no dia de hoje em Araraquara no interior de São Paulo. Até então nessa frequência era ocupada pela Radical fm de São José de Rio Preto. 

Segundo algumas informações não oficiais que na época o transmissor ficava localizado em um bairro na terra da Morada do Sol.  

Até o fechamento dessa matéria nenhuma vinheta era executava para a identificação da emissora, somente musicas.

Adriano

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

FRANCO NETTO COMPLETARIA 80 ANOS

A imagem pode conter: 1 pessoa


Se estivesse vivo, o notável Franco Netto estaria completando 80 anos. Os amigos da rede, ainda não recuperados da perda, rendem ao colega radialista da Pan (onde mais trabalhou) um preito de saudade. Franco morreu no último dia 3 de junho deste ano, de insuficiência cardiorrespiratória. Ele foi um dos grandes nomes do rádio brasileiro.


Fonte e texto Flávio Guimarães



sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Rádio UFSCar 95,3 FM recebe propostas de programas para grade 2018

A locutora Priscila Paladino, no ar, na Rádio UFSCar 95,3 FM (Foto: FAI/UFSCar)

Já pensou em ter um programa de rádio? Que tal colocar essa ideia no ar? A Rádio UFSCar 95,3 FM abre espaço para os interessados apresentarem sugestões até o dia 11 de dezembro. Os projetos vão compor o acervo da Rádio e os selecionados poderão ser veiculados.

De acordo com a 4° Chamada Pública, os programas podem ter temáticas livres e formatos variados como, por exemplo, entrevistas, discotecagem, dentre outros, com curta, média ou longa duração, no limite máximo de 58 minutos de conteúdo. As atrações podem ser semanais, quinzenais, mensais ou de exibição única.

Qualquer pessoa com mais de 18 anos pode participar, propondo uma produção independente ou uma coprodução com a Rádio. Os independentes são aqueles produzidos totalmente por quem sugeriu a ideia. Já na modalidade de coprodução, o programa terá sua gravação e edição feitas pela Rádio UFSCar, na sede no Campus São Carlos da Universidade, ficando sob responsabilidade do proponente a elaboração de todo o conteúdo a ser veiculado.

Os projetos sugeridos devem estar de acordo com a Lei Federal do Serviço Voluntário e com as condições e exigências estabelecidas pela emissora. Serão selecionados no máximo 15 programas, de acordo com critérios como originalidade, qualidade e apresentação. A seleção será feita pelo Conselho Assessor da Diretoria de Fomento à Cultura e Comunicação da Fundação de Apoio Institucional ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (FAI/UFSCar), detentora da concessão da Rádio UFSCar.

Cada pessoa pode enviar até duas ideias. Os interessados precisam se inscrever pelo site www.radio.ufscar.br, onde está disponível a Cartilha do Programador. A Rádio UFSCar opera em São Carlos e região pela frequência 95,3 FM, pela Internet, e agora também pelo aplicativo Rádio UFSCar, disponível para os sistemas Android e IOS. Mais informações pelo telefone (16) 3351-8099 e pelo e-mail radioufscar@gmail.com.



FONTE: http://www2.ufscar.br/noticia?codigo=10253

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Jornalista é condenado por crítica aos vereadores

Jornalista é condenado por crítica aos vereadores


O jornalista José Carlos Magdalena, apresentador do Jornal da Morada, das rádios Morada AM/FM, e do programa Painel Paulista, da TV Cultura Paulista, foi condenado a pagar cerca de R$ 421 mil – correspondente a 15 salários mínimos por dia pelo prazo de 30 dias – após decisão da juíza de Direito Josiane Patrícia Cabrini, da 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo – Comarca de Araraquara.
O processo que culminou com a condenação em primeira instância foi movido pelos 18 vereadores da Câmara Municipal de Araraquara. Eles declararam-se ofendidos após críticas feitas pelo jornalista durante o programa de rádio e em um vídeo postado por ele em uma rede social.
Na decisão, a juíza considerou que não haver dúvidas “de que atacar a função os vereadores na função da vereança e denomina-los de ‘covardes’, conforme já explanado, atinge-lhes a honra subjetiva”. A expressão teria sido usada pelo jornalista ao dizer que “(...) dos novos Vereadores, não se ouve absolutamente nada dessa gente em dizer, olha nós vamos reduzir o número de secretariados ou nós vamos reduzir o número de carros à disposição dos Vereadores. São sete carros, três secretários para cada Vereador, vamos ver se esses canalhas tenham a vergonha na cara de fazer economia. (...)”.
Em sua defesa, o jornalista afirmou que a crítica não foi feita no intuito de atingir a honra pessoal dos vereadores, mas contra o modelo político vigente no país, seguido à risca pela Câmara Municipal de Araraquara, de pagar altos salários aos ocupantes dos cargos públicos, que se valem de um orçamento milionário par manutenção de uma estrutura exagerada em contraposição  aos inúmeros problemas enfrentados pelos contribuintes. Em Araraquara, o orçamento estimado destinado à Câmara Municipal ultrapassa a cifra de R$ 20 milhões.
O argumento, no entanto, é questionado pela juíza, que afirma que as alegações afrontam “a dignidade e o decoro de cada um deles, funcionários públicos, ferindo, pois, sua honra subjetiva. [...] Assim, o querelado, ao atribuir qualidade negativa aos vereadores, apta a ofender a dignidade e o decoro (artigo 140 do Código penal), extrapolou os limites da liberdade de manifestação de pensamento e informação. Evidente que a crítica, ainda que dura, é garantida como direito individual e, no caso concreto, até profissional. Todavia, a excepcional dureza ou agressividade nas manifestações pode ser interpretada como violação ao bem jurídico penalmente tutelado, que foi justamente o que ocorreu no caso em questão”, afirma a juíza.
Defesa
Ouvido pela reportagem do Portal Morada, o jornalista José Carlos Magdalena afirmou que ainda não foi notificado oficialmente da decisão, mas que recorrerá da condenação. “Sinto que o Brasil vive uma completa inversão de valores. Enquanto assistimos diariamente pessoas que ocupam altos postos na política nacional, seja no Executivo ou no Congresso brasileiro, se livrarem das condenações, mesmo após evidências de graves crimes, um jornalista que dá vazão ao descontentamento popular é condenado pelas críticas que faz. Vamos recorrer em segunda instância e tentar provar que as críticas resultam dessa profunda crise ética e moral que nos assola o modelo política e repercute, inclusive, na política local”, disse.

Vereadores que assinaram a denúncia
O jornalista foi acionado na Justiça pelos 18 vereadores da Câmara Municipal de Araraquara. Assinaram o processo os vereadores de todos os partidos com representação no Poder Legislativo (PT, PMDB, PSDB, PPS, PP, PSDB, PSB e PRB), ou seja, Elias Chediek, Tenente Santana, Gerson da Farmácia, Magal Verri, Édio Lopes, Paulo Landin, Thainara Farias, Toninho do Mel, Rafael de Angeli, José Carlos Porsani, Delegado Elton Negrini, Jéferson Yashuda, Edson Hel, Zé Macaco (Zé Luiz), Roger Mendes, Juliana Damus, Lucas Grecco e Pastor Raimundo.

FONTE: PORTAL MORADA


Vídeo extraído de sua pagina do Facebook.